singles imprevistos #1: Čao Laru + André Abujamra

 


 Projeto reúne artistas e músicos para criarem canções em tempos de quarentena, com capas assinadas por Deborah Salles


“Todo artista tem de ir aonde o povo está
Se for assim, assim será
Cantando disfarço e não me canso
De viver nem de cantar” [Bailes da Vida – Milton Nascimento]

Talvez Milton Nascimento não imaginasse que haveria um dia em que artista nenhum poderia ir aonde o povo está. Nos tempos de COVID-19, por uma questão de saúde pública, estamos todos em casa – músicos e público. 

Para os profissionais da arte, este é um período sem apresentações ao vivo, um tempo de incertezas sobre o futuro e uma queda significativa de renda. Para os fãs, surge a possibilidade de consumir mais profundamente as músicas que já existem, abre-se espaço para degustar novas produções, mas também a dúvida: como remunerar os artistas se quase tudo pode ser alcançado “de graça”? 

O Pequeno Imprevisto partiu destas reflexões para criar o projeto Singles Imprevistos. A ideia funciona assim: uma canção inédita é gravada por diferentes músicos, cada uma na sua casa. Enquanto gravam, eles se filmam executando a canção, e as imagens viram o videoclipe. Depois, a música é mixada e masterizada por Otávio Carvalho, engenheiro de som, dono do estúdio Submarino Fantástico e um dos criadores do selo. Por fim, a canção é colocada à venda na plataforma Bandcamp, para que o valor arrecadado seja revertido aos músicos participantes. 

As capas são assinadas pela artista gráfica e ilustradora Deborah Salles, indicada ao 20º Grammy Latino pelo projeto gráfico do disco Lição #2: Dorival, da banda Quartabê. 

O primeiro single é “Vírus“, que une André Abujamra (de sua casa, em São Paulo) e a banda franco-argentina-brasileira Čao Laru (dividida entre São Paulo e Viçosa, MG). Composta por três integrantes do grupo – Nicolle Bello, Pedro Destro e Noubar Sarkissian -, a faixa faz reflexões diretas sobre a pandemia, mas relembra outros tipos de vírus que estão a nos rondar, como o consumismo e a ignorância. Ouça a música e, se puder, compre-a no link abaixo:

Para Eduardo Lemos, jornalista e criador do selo junto com Otávio Carvalho, os Singles Imprevistos trazem um alento em meio às incertezas do mercado. “É uma forma de manter aquecidas as turbinas dos artistas e do próprio selo, além de gerar novas conexões entre os convidados – Lucas e Amarelo já tocaram juntos, mas nunca tinham gravado algo; Abujamra não conhecia a Cao Laru, que por sua vez admirava imensamente o Abu…”, conta. 

“Além disso, é uma maneira de possibilitar um ganho – ainda que simbólico – aos músicos nesse momento financeiramente complicado para todos nós. O projeto também tem o intuito de tornar mais perene a produção que está rolando na quarentena, quase sempre dispersa em apresentações ao vivo nas redes sociais”, comenta Otávio.

 

Próximos lançamentos

O próximo lançamento do projeto é a canção “Pedido”, que reúne Lucas Gonçalves, baixista da banda Maglore, o duo Amarelo (formado por Meno del Picchia e Allen Alencar), o baterista Biel Basile (da banda O Terno) e o pianista Zé Ruivo (que acompanha a cantora Céu). Na sequência, é a vez de Blubell, Filipe Catto e músicos do Bixiga 70

VÍRUS – Čao Laru + André Abujamra
Música: Pedro Destro / Letra: Nicolle Bello, Pedro Destro e Noubar Sarkissian

Quem vai nos livrar
do pavor da intolerância
Quem vai nos salvar
da febre da ganância
Quem vai?
Quem vai libertar
tanta gente tanta crença
Quem vai encontrar
a cura da doença
Quem vai?
Quem vai se isolar
e acumular o tempo
Quem vai fabricar os sonhos do momento?
Quem vai?
Quem vai destruir
o vírus do sistema
Quem vem?
Quem vem?
Quem vem?

Confira como foi a experiência para alguns participantes:

Pedro Destro, compositor e baixista

Tudo foi gravado em três casas diferentes: eu a Abu em São Paulo, a banda toda em Viçosa. Gosto muito de estar em estúdio, ver o pessoal gravando, ouvir diversos takes… E essa vivência coletiva de estúdio é uma das coisas que eu mais gosto na música. Por outro lado, hoje em dia, com pouco equipamento, a gente consegue produzir áudios numa qualidade muito boa – ainda mais com o tratamento final de um bom engenheiro, como é o Ota. Isso possibilita a gente gravar com uma pessoa que a gente nem conhece, como é o caso do André Abujamra, de quem a gente é fã e a quem reconhecemos como um cara muito importante pra música brasileira. 

Eu sinto que essa música traz uma reflexão para além da luta contra o vírus ou pela saúde de todos. É realmente um momento em que podemos repensar um pouco nossos costumes e a própria sociedade. De certa forma, algumas coisas vão ser reconstruídas e repensadas após a pandemia. Que seja, então, uma transformação mais humana e que questione essa sociedade pautada pelo consumismo. 

Manoel Tirso, baterista

É um momento para lembrarmos algumas coisas que, às vezes, esquecemos, porque não temos tempo pra pensar. Gravar caseiramente nos ajudou a lembrar que é possível fazer coisas com qualidade com um computador e dois ou três microfones. A tecnologia de hoje permite você ter um estúdio em casa, e nós poderíamos fazer ainda mais isso. Essa música fala sobre refletir e pensar o que fazer com o tempo. Normalmente, não temos tempo. Agora, não sabemos o que fazer com ele.

Deborah Salles, identidade visual

Recebi o convite depois de ter feito a identidade visual para o selo Pequeno Imprevisto. Por um lado, é uma oportunidade de construir a identidade visual do selo além do logotipo, e ver como ela ganha corpo junto com o desenho e com as músicas. Trabalhar nesse projeto nessa situação também tem a ver com isso, tentar dar corpo para uma vivência que é coletiva e que ninguém sabe direito o que é.

FICHA TÉCNICA:

Vírus: Čao Laru e André Abujamra
capa: Deborah Salles 
música: Pedro Destro
letra: Pedro DestroNoubar Sarkissian e Nicolle Bello
captação e edição: Joel Rocha e Pedro Destro
mixagem e masterização: Otavio Carvalho
comunicação: Eduardo Lemos
tradução: Helena Lemos
direção artística: Eduardo Lemos e Otavio Carvalho
realização: Pequeno Imprevisto

André Abujamra – voz e congas
Manuel Tirso – cajon
Lea Katharina – voz e flauta
Joel Rocha – violão
Pedro Destro – baixo elétrico
Noubar Sarkissian – voz e sanfona
Nicolle Bello – voz

 

Eduardo Lemos é jornalista e criador do Pequeno Imprevisto.

 

(Visited 56 times, 1 visits today)